Esta é a única cidade do mundo em que todas as pessoas vivem e trabalham em um prédio!

Esta é a única cidade do mundo em que todas as pessoas vivem e trabalham em um prédio!

Imagine que você não precisa passar horas em engarrafamentos no caminho para o escritório, nem ser espremido e uma multidão de passageiros na hora do rush e que para ir ao supermercado não é preciso sair de casa, basta pressionar um botão no elevador ou descer as escadas se estiver com disposição atlética. Parece um milagre, mas na verdade é uma cidade no Alasca cujos cidadãos têm tudo o que precisa ou sob o mesmo teto, é Whittier, talvez a cidade mais estranha que você já viu.

Whittier está situada na costa de Prince William Sound, no golfo do Alasca . Recebeu o seu nome da geleira próxima, que por sua vez recebeu esse nome graças ao poeta norte-americano John Greenleaf Whittier, do século 19.

Todos os 220 cidadãos de Whittier, vive em um prédio numa torre de condomínios. Tem até um cara que acha que é especial e mora em um trailer nas proximidades. Os cidadãos não apenas habitam no mesmo prédio, mas vão ao trabalho, a escola, e fazem compras apenas pressionando diferentes botões no elevador. O prédio de 14 andares é chamado de Begich Towers e tem praticamente tudo o que você precisa na vida: uma delegacia de polícia, dois supermercados, escritórios municipais, um playground coberto, lavanderia, correios e uma clínica, e até uma igreja no porão. Moradores das torres de Begich podem ficar lá por semanas seguidas sem sair.

Whittier é isolada do resto do mundo e vive principalmente de recursos naturais A Pesca é a principal atividade dos moradores e um dos principais geradores de renda. Não há transporte público na cidade e os barcos são mais numerosos do que carros. Ainda assim não é fácil viver ali.

Embora o clima seja mais moderado do que em boa parte do Alasca, graças ao oceano os invernos são muito nevados e os verões são chuvosos. Você terá muita sorte se estiver em Whittier em um dia bom, sem umidade. Além disso, por causa das altas montanhas circundantes, não há sol de Novembro, inclusive os habitantes locais tem uma piada dizendo que sempre podem ir para Anchorage, se perderem o sol. Anchorage é outra cidade gelada do Alasca.

Whittier é cortada por enormes montanhas e um lago e há apenas um caminho até a cidade. A estrada é um túnel unidirecional através da montanha que muda de direção a cada 15 minutos e fica fechado à noite. A atividade criminosa aqui é muito baixa até porque é muito difícil fugir de Whittier.

O lugar é apenas diferente por um lado: está isolado e a densidade populacional é baixa. Você pode pensar que é um paraíso para os introvertidos, um lugar onde se pode ficar na sua para sempre, mas dificilmente você encontrará uma cidade mais interativa e social do que essa. Este é o único local no mundo onde você vive literalmente acima ou abaixo da população de uma cidade inteira! É melhor ter um relacionamento amigável com seus vizinhos eles provavelmente nunca vão se mudar. Os cidadãos podem caminhar pelos muitos corredores do prédio de pijama e se sentir confortáveis entre os vizinhos. Nos meses em que não há visitantes, e as lojas locais fecham as portas, há uma sensação especial de aconchego. Qualquer um pode bater na porta do policial a qualquer momento. Se os alunos estão com dificuldades no dever de casa eles simplesmente vão até o apartamento do professor que mora no mesmo prédio e pode ensinar o dever de casa em sua cozinha.

Há uma boa razão para ter tudo o que você precisa sobre o mesmo teto: durante os meses de inverno Whittier é coberta por uma camada de neve de 6m de altura. Se você ainda tem certeza de que precisa sair, o vento que sopra a uma velocidade de 96 km/h em média não vai deixar que vá muito distante! O vento é tão forte que mantém até os ursos longe e há muitos por lá. É também por isso que o playground é coberto.

Você já ouviu a expressão “Winter is coming” se viu Game of Thrones, temos certeza de que George Martin provavelmente pegou emprestada the Whittier, já que o inverno lá não é brincadeira. Toda a população local se prepara para ele, todos incluindo estudantes, trabalham no jardim coberto para se prepararem para a estação rigorosa. Legumes são cultivados usando equipamentos especiais, resultando em um crescimento mais rápido. O verão é muito curto para cultivar vegetais, mesmo se você usar uma estufa.

 

Você pode perguntar o que fez essas pessoas irem morar nessa cidade? Bem elas não escolheram viver ali, basicamente se tornaram cidadãos de Whittier por causa das circunstâncias. A cidade foi fundada em 1943 e o local foi escolhido não por sua beleza magnífica, mas pelo isolamento natural. Foi construída como a instalação de defesa para os militares dos Estados Unidos, que queriam erguer uma base do exército em um ponto solitário cercado por montanhas. Então Whittier era o lugar ideal para isso. Além do fato de a baía não congelar no inverno, ela também é adequada para grandes navios de carga e embarcações militares. Naquela época a única maneira de chegar lá era por mar, é por isso que os militares abriram um túnel de 3 km pela montanha para conectar a cidade a civilização por terra. Várias casas normais foram projetadas para a equipe do porto com arquitetura muito simples. O edifício Buckner foi erguido para as equipes de engenharia, não muito longe disso um quartel de 14 andares foi construído para os soldados, e é chamado Edifício Hodge, o prédio mais alto do Alasca, que mais tarde foi renomeado como Begich Towers, em homenagem a um congressista do Alasca. A torre foi construída com base no projeto do engenheiro Anton Anderson.

O exército mudou os seus planos depois de 27 de março de 1964, quando ocorreu o grande terremoto do Alasca, também conhecido como o terremoto da sexta-feira santa. Foi o terremoto mais forte da história dos Estados Unidos e o segundo mais forte da história do mundo, com magnitude de 9.2, isso é equivalente a explosão de 1200 bombas atômicas. Como resultado do desastre que durou quase 5 minutos, um enorme tsunami demoliu as cidades costeiras do Alasca: Valdez, Seward, Kodiak e Whittier.

Valdez foi construída em um lugar diferente, em um terreno mais sólido. Quanto a Whittier, o porto, a base de petróleo e a ferrovia foram destruídos. Tanto o edifício Buckner quanto o Begich Towers foram seriamente danificados. Depois disso as forças militares deixaram Whittier, mas as pessoas que trabalhavam no porto e em outras instalações ficaram.

Em 1969, Whittier foi passada para os cidadãos e tornou-se oficialmente uma cidade. As pessoas que moram lá agora são descendentes de soldados e trabalhadores que viviam lá na época de sua construção. O edifício Buckner foi negligenciado e não é mais usado. Decidiu-se não demoli-lo por causa da quantidade de amianto nos materiais de construção e a poeira que surgiria com a destruição do prédio que representaria sérias ameaças à saúde. Então fechou-se assim. Já o Begich Towers foi reconstruído para se tornar o centro da vida que é hoje.

Alguns cidadãos de Whittier vão trabalhar em Anchorage, que fica a 105 km de distância. Uma viagem de ida e volta pelo túnel não é barata, custa $15, e é preciso comprar um passe anual de $500. Muitas pessoas trabalham no porto onde vários transatlânticos turísticas chegam durante os meses de verão.

Como a maioria das cidades costeiras do Alasca, Whittier é muito mais movimentada no verão. O lugar onde está localizada é lindo, cercada por montanhas cobertas de densas florestas, cachoeiras e geleiras. Os turistas vão até lá para experimentar a beleza da natureza e uma aventura marítima. É também um ponto de partida para cruzeiros, onde é possível observar iceberg, baleias, leões marinhos, focas, lontras marinhas e terrestres e aves marinhas, ursos glaciais, servos da cauda negra e cabras da montanha. Tem também pesca em alto mar para quem gosta.

Whittier também tem um par de restaurante especialmente para turistas, um buffet chinês e até mesmo um motel que precisa ser reservado meses antes. Existem 200 apartamentos no Begich Towers e metade deles está vazia agora. Algumas pessoas possuem um apartamento mas vive em outro lugar. Uma coisa é visitar durante o fim de de semana e outra bem diferente é morar por ali o tempo todo. O setor imobiliário em Whittier não é muito procurado e a população está encolhendo um pouco a cada ano, então se você está pensando em visitar a cidade é melhor ir logo, antes que todos deixam o Begich Towers para sempre.

Você acha que o Whittier é um lugar confortável para viver ou é realmente estranho?

Deixe um comentário

shares